domingo, 21 de agosto de 2011

O Fantasma da Noiva do Carmo

Na igreja do Carmo, em Sabará, realizava-se um casamento.
Os convidados que tinham ido assistir à cerimônia admiravam a beleza do jovem casal postado diante do sacerdote, ele trajando um terno sóbrio, mas elegante, e ela exuberante em seu vestido de noiva rendado e de longa cauda. Todos os presentes mostravam no rosto o sorriso dos contentes, influenciados, certamente, pela felicidade que os noivos demonstravam no olhar radiante que iluminava o ambiente.
Quando chegou o momento do “sim”. Quando o padre perguntou à moça se era de sua livre e espontânea vontade aceitar o rapaz como seu legítimo esposo, ela apenas abanou a cabeça em sinal de consentimento, e em seguida caiu no chão, morta.
Algum tempo depois uma estranha noiva caminhava sozinha pela rua em direção à igreja do Carmo. Parecia trôpega e hesitante, e por isso um homem que por ali passava dispôs-se a ajudá-la. E vieram os dois trocando algumas palavras, até que em dado momento ela pediu ao prestativo acompanhante que fosse embora, pois precisava entrar. O homem perguntou-lhe, então, onde morava, ao que a noiva misteriosa respondeu, apontando com o braço: “ali, no cemitério do Carmo”.
Apavorado, ele saiu correndo pela rua deserta, ao passo que ela simplesmente sumiu dentro do cemitério.
Uma hora depois o homem voltou ao local com alguns amigos. E não teve um só deles que não sentisse um frio estranho lhe correr pelo corpo ao ver que sobre uma sepultura estava jogado um véu de noiva todo sujo e rasgado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Google+ Badge

Postagens populares

Prestação de serviço

  • "TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE:"